Intermediária – Denunciação à Lide

EXCELETÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA … VARA CÍVEL DA COMARCA DE WITMARSUM – SANTA CATARINA

Autos nº

BANCO THELEMA S/A, já devidamente qualificada nos presentes autos, por seu procurador que esta subscreve, vem a presença de Vossa Excelência, no prazo de contestação e com fulcro no artigo 125, II, e seguintes, do Novo Código de Processo Civil, nos autos do processo em epígrafe, que lhe move FIODOR DOSTOIEVSKI, em trâmite nesta Unidade Jurisdicional,

DENUNCIAR À LIDE

CARLOS BAZUCA LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o nº, com sede na rua, nesta cidade, pelos fatos e razões que passa a expor:

DOS FATOS

A empresa CARLOS BAZUCA, utilizando-se dos serviços do Banco Thelema S/A, entregou, em cobrança simples, duplicata no valor de R$ 657,00 (seiscentos e cinquenta e sete reais), com vencimento para 05.07.2000, emitida contra o suposto devedor Fiódor Dostoiévski com ordem de protesto caso não fosse liquidada até o terceiro dia após o vencimento.

Entretanto, Fiódor Dostoiévski ao receber a notificação do Cartório de Protestos do 5º Ofício da Comarca de Witmarsum, nega-se a pagar, alegando que nunca efetuou compras na referida empresa e, por isso, desconhece a origem da cambial.

Por esses motivos, Fiódor Dostoiévski ingressou em Juízo com ação indenizatória contra o Banco Thelema S/A.

DO MÉRITO

Como visto, a Instituição bancária não concedeu desconto do título de crédito, acatando-o na carteira de cobrança simples com ordem da empresa para levá-lo a protesto no terceiro dia após o vencimento.

Consoante as normas bancárias, a Instituição financeira não se obriga a verificar a veracidade da transação comercial entre vendedor e comprador, mas sim, a prestar os serviços exigidos pelos seus clientes que pagam pelos serviços realizados, em forma de tarifas.

DO PEDIDO

Ante ao exposto e para se resguardar da responsabilidade da indenização, requer o denunciante seja determinada a citação da denunciada, CARLOS BAZUCA LTDA., no endereço acima declinado, para, dentro do prazo de lei, assumir o ônus da ação e contestar o presente pedido, sob pena de revelia e demais cominações de direito.

Requer, ainda, os benefícios do artigo 212, §2º, do Código de Processo Civil.

A denunciante provará o alegado por todos os meios de prova em direito admitidos, em especial com os documentos em anexo.

Nestes termos, pede deferimento.

Witmarsum, 06 de fevereiro de 2019

Edward Alexander Crowley
OAB 93

Comentários: